terça-feira, 28 de novembro de 2017

Concurso PRF 2018: Sindicalistas iniciam movimento político por seleção



A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) já deu início ao movimento político para cobrar do governo federal o concurso PRF 2017/2018 e outras demandas da categoria.

Representantes da federação, em parceria com a Frente dos Servidores Federais do Brasil (FSFB), entregaram a parlamentares uma carta.

Nela, os sindicalistas pedem auxílio na luta pela manutenção de um serviço público de qualidade na Polícia Rodoviária Federal e em outros órgãos.

Segundo o texto, isso inclui dotar a corporação do número ideal de servidores. Na carta, é mencionado que "nos países desenvolvidos os percentuais de servidores em suas populações são mais que o dobro comparando com o Brasil, que é de apenas 12%".

Ainda segundo o texto, "nos Estados Unidos o percentual ultrapassa os 21%, e na Noruega e Dinamarca 35%, e isso é um dos principais fatores pelo altíssimo Índice de Desenvolvimento Humano-IDH nesses países". Os sindicalistas falam ainda da real necessidade da manutenção constitucional da estabilidade para servidores públicos e negam o déficit previdenciário.

Os servidores públicos encerram a carta afirmando que "a insuficiência de recursos, de pessoal e de salários dignos para o funcionalismo fecha as portas para o desenvolvimento e afeta a sociedade que, em última análise, é a mais penalizada".

Segundo o presidente da FenaPRF, Deolindo Carniel, este é só o início do movimento. "Vamos pedir o concurso diretamente da Presidência da República, com um movimento que passará por senadores e deputados. Precisamos de uma autorização ainda este ano, porque o policial rodoviário federal demora a ser formado. Se o aval ficar para 2018, só teremos os novos policiais em 2019, o que será tardio", assinalou o sindicalista, em entrevista no último dia 13.

O déficit de pessoal na PRF é preocupante. Segundo a instituição, o número de policiais em condições de se aposentar até o fim do ano poderá ser de 3.600, sendo que, atualmente, 530 já deixaram a corporação. Com pouco mais de 10 mil policiais em atividade, a PRF ressaltou que precisa realizar o concurso o quanto antes sob pena do efetivo ser reduzido para 7 mil policiais.

A PRF pede 2.778 vagas. Protocolado no dia 31 de maio deste ano, o pedido de concurso da PRF está na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento, onde foi recebido no dia 1º de junho de 2017, após passar por outros sete setores.

O cargo de policial rodoviário federal exige idade de 18 a 65 anos, ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B ou superior. A remuneração é de R$9.501,98, já com o auxílio-alimentação, de R$458. Quer saber tudo da carreira de um PRF? Confira os detalhes revelados pelo policial Fabio de Almeida. Veja ainda como foi a trajetória do PRF até a sonhada vaga.


Saiba como foi o último concurso PRF


O último concurso PRF foi realizado em 2013, para mil vagas de policial rodoviário federal.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetiva, discursiva, físic e psicológica. Houve ainda exame médico e investigação social. Na objetiva foram 120 questões, 50 de Conhecimentos Gerais e 70 de Específicos.




Serviço:

Outras Informações – Aqui
  Concursos Públicos Aqui
Dicas para Concursos - Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 Notícias maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários: