quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Concurso do TRF-RJ/ES: saiba como preparar-se para o estudo de caso

 

Dos 204.454 candidatos do concurso 2016 do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES), 56.332 farão, além da prova objetiva, um estudo de caso, nos dias 5 ou 12 de março. Mas, o que seria essa segunda avaliação? De acordo com o especialista em concursos Carlos Eduardo Guerra, do Concurso Virtual, o estudo de caso nada mais é do que um tipo de prova discursiva, cuja resposta deve ser técnica, seguindo a estrutura de uma redação.

"A banca sugere uma situação jurídica para que o candidato dê uma opinião também jurídica. É uma prova discursiva, onde valerá o conhecimento específico. Mas é preciso responder usando técnicas de redação, principalmente a argumentação. Estruturar o texto com introdução, desenvolvimento e conclusão é crucial", orientou. O tema varia, segundo o especialista, podendo ser notada a interdisciplinaridade.

"As matérias que costumam ser cobradas num estudo de caso são Direito Processual Civil e Penal, Direito Constitucional e Direito Administrativo. A interdisciplinaridade, ou seja, expor um caso que exija do candidato o conhecimento de mais de uma disciplina em uma questão, é comum", assinalou Guerra.

Confira mais dicas do especialista, com Infográfico

Se a possibilidade de cobrança de várias matérias no estudo de caso pode assustar, o segredo para ir bem é treinar. "De primeira, o candidato já encontra na internet vários tipos de estudos de caso. É importante observá-los, para entender o tipo de texto. Depois, faça simulados. Pegue estudos de caso de concursos anteriores e treine. Além disso, preocupe-se também com a correção dele. Ter alguém que entenda do assunto e avalie o seu estudo de caso é fundamental para que possa, além de treinar, melhorar o seu texto", orientou.

Entre os concursos recentes da área judiciária que podem servir de treinamento para os candidatos estão os do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), ambos organizados pela Consulplan, também banca do concurso do TRF-RJ/ES. "Usem esses concursos como simulados", aconselhou Guerra.

Serão submetidos ao estudo de caso os candidatos a analista das áreas Judiciária, Arquitetura, Engenharias Civil, Elétrica, Eletrônica e Mecânica, Informática/Desenvolvimento e Infraestrutura, além do oficial de justiça. Serão, no total, três questões. As respostas deverão ter, no máximo, 15 linhas, e os temas versarão sobre conteúdos da parte de Conhecimentos Específicos. Cada questão será avaliada de zero a dez, sendo aprovado o candidato que conseguir 18 pontos, no conjunto dos três itens.

Dos dez pontos de cada pergunta, dois consideram aspectos formais e textuais (normas de ortografia, pontuação, concordância, regência e flexão, paragrafação, estruturação de períodos, coerência e lógica na exposição das ideias) e oito os técnicos (pertinência da exposição relativa ao problema, à ordem de desenvolvimento proposto e ao padrão de respostas).

estudo-de-caso-TRF-RJ/ES

É necessário cadastrar seu e-mail abaixo para visualizar os arquivos e ter acesso completo ao conteúdo!
 



Serviço


Curso Grátis – Aqui
Apostila Grátis em PDF Aqui
Video Aulas Grátis – Aqui

Para mais informações consulte o nosso blog.

SHARE THIS

Autor:

No RD5 Notícias maior blog de informações sobre concursos públicos, esportes, entretenimento política, tecnologia e negócios você fica por dentro das principais e últimas notícias do dia, além de assuntos relacionados ao Mundo do Brasil e da Bahia para seu conhecimento diário.

0 comentários: